Suástica – Um símbolo da paz.





"Nós somos o exército da suástica,
Erguemos as bandeiras vermelhas
O trabalhador alemão nós queremos
Assim trazer para a liberdade."

Hino dos oficiais do Partido Nazista

A postagem hoje será sucinta, mas não menos importante, pois trata de um assunto até então desconhecido pela maioria das pessoas.  Irei  tratar a respeito da simbologia na história, suas concepções, preceitos e principalmente ideologias.
Especificamente um símbolo que marcou de forma profunda  diga-se de passagem um governo totalitário na Alemanha nos idos da década de 30, o Partido Nacional Socialista dos Trabalhadores Alemães ou mais especificamente Partido Nazista.
O símbolo adotado pelo nazismo foi a suástica, até agora nenhuma novidade não é?
Mas a curiosidade é justamente seu surgimento e ideologia. Como a suástica foi transformada em um símbolo de negativismo?  É isso que apresento a partir de agora a vocês, leitores fiéis do blog Pistas da História.



De onde vem a suástica?



Quais as imagens que vêm à sua mente ao pensar na suástica? Guerra, caos, destruição, holocausto, intolerância. Certamente, algumas dessas ideias passaram pela sua cabeça. E isso é comum pois são as evocações mais comuns desse ícone desde que o regime nazista da Alemanha o adotou.
Mas essa na verdade é uma triste ironia. A suástica sempre foi, até Hitler lançar mão dela, um símbolo de boa sorte conhecido em toda a Europa, Ásia e até pelos índios norte-americanos.
Costumava-se dizer que as pegadas de Buda eram suásticas.
Cobertores dos índios navajos eram tecidos com suásticas e, pasme, sinagogas no Norte da África e na Palestina foram decoradas com mosaicos de suásticas.
As mais antigas suásticas conhecidas datam de 2.500 ou 3.000 a.C. na Índia e na Ásia Central. No norte da Europa, ela apareceu no primeiro milênio antes de Cristo. O nome vem da palavra sânscrita svastika, que significa “bem-estar e boa fortuna”.
No entanto, vários autores atribuem a ela diferentes significados: da imagem do Deus supremo, ao símbolo solar; da representação do raio e da água ao símbolo do fogo e da união dos princípios masculino e feminino.
De fato o significado da suástica parece variar com o tempo e o lugar, as associações com outros elementos e os diferentes objetos em que surge representada. Em uma antiga lápide cristã, por exemplo, ela aprece em destaque e com maiores dimensões que o crísmon – o monograma de Cristo –sugerindo uma importância maior.
Talvez isso tenha a ver com o fato de a suástica já ter sido usada como símbolo do coração do próprio Jesus.
Mas aí surge o seguinte questionamento: como um símbolo de tão bons desígnios se tornou sinônimo de barbárie de um regime intransigente?
Segundo Steven Heller autor do livro A suástica: símbolo além da redenção o qual tomei por base para escrever este artigo, tudo começou em 1914, quando o Wandervogel, um movimento juvenil alemão, a transformou em seu emblema nacionalista.
Em 1920 o Partido Nazista a adotou. No livro Mein Kampf(Minha Luta), Adolf Hitler descreveu seu esforço para encontrar o símbolo perfeito para o partido. Foi quando teve a ideia de usar a suástica.
Hitler não foi capaz de ser original e criar seu próprio símbolo, resolveu deturpar o conceito de benevolência que evocava, vou mais além, nem o bigode que Hitler usava era original, ele copiou de um certo senhor que atendia pelo nome de Charles Spencer Chaplin, vou contar mais detalhes em uma próxima oportunidade...
Foi o dentista Friedrick Krohn quem desenhou a bandeira com a suástica no centro. A maior contribuição de Hitler foi inverter a direção da suástica para o sentido horário.
A queda da suástica nazista foi tão rápida quanto sua ascensão. Em 1946, sua exibição pública foi proibida constitucionalmente na Alemanha. E hoje ao menos no Ocidente, sua imagem evoca guerra, caos, destruição, holocausto e intolerância.

Referências bibliográficas:

Autora: Brenda Mallon
Larousse



Autor: Carl G. Jung
Editora: Nova Fronteira



0 comentários:

Os comentários passam por um sistema de moderação, ou seja, eles são lidos por mim (Randerson Figueiredo) antes de serem publicados. Não serão aprovados os comentários:
- não relacionados ao tema do post;
- com pedidos de parceria;
- com propagandas (spam);
- com link para divulgar seu blog;
- com palavrões ou ofensas a pessoas e situações;

OBS: Se você caro leitor quiser material deste blog para pesquisa ou outra finalidade basta entrar em contato comigo preenchendo o formulário que fica na parte superior no canto direito desta página com o nome FORMULÁRIO DE CONTATO, que o mais rápido possível entrarei em contato com você.